Pra bagunçar, pra dançar.

 

Tudo bem, pode entrar.
Nota a organização.
Eu até deixo você bagunçar, mas se aceita uma dica, vai com cautela pra não se assustar, porque eu me organizei tanto que é capaz de você estranhar e até não reconhecer.

Vem conhecer.

Pode mexer nas gavetas, levar algo com você, deixar alguma coisa tua.
Pode dar palpite, pode deixar o coração palpitar, seguir o ritmo.
Entra na minha dança.
Escuta essa canção que parece nossa.
Deixa esse livro no lugar.
E meu coração também, aliás, por mais que você tente, ele já está num plástico bolha.
Não, isso não quer dizer que você tenha que sair, pode ficar, te quero aqui, mas te quero sem amor, te quero por gostar. Eu ando preferindo assim.

 

yanna

Anúncios

Ei, moço!

casal

Você olha pra esse moço de um jeito tão leve, tão lindo, tão feliz e amoroso. Você usa seu melhor sorriso quando ta com esse moço. Teus amigos já te disseram isso, já ganhou título de apaixonada da turma. Mas será que ele já percebeu isso? Será que você sabe o que se esconde por trás desses sentidos? Vai lá descobrir! Fala pra esse moço o bem que ele te trouxe, o quanto ele deixou tua vida mais florida, como agora parece ser sempre um misto de primavera-verão dentro de ti. Fala de todo o afeto que você nutre por ele, da segurança que ele te passa, o quanto você se tornou completa, completa em todos os sentido, até porque não é fácil ser completa nos dias de hoje, geralmente achamos que sempre está faltando algo, que nada é o suficiente, nada é bom, que com a presença  dele de corpo e alma não falta mais nada. Fala daquela música do Beatles que parece ter sido escrita pra vocês, copia aquela música-poesia de Nando Rei[s] num papel bem bonito com a tua melhor caligrafia e manda pra casa dele, ou entrega num momento qualquer, inesperado…

“Entre as coisas mais lindas que eu conheci
Só reconheci suas cores belas quando eu te vi
Entre as coisas bem-vindas que já recebi
Eu reconheci minhas cores nela então eu me vi”

Não tenha medo, não fale de medo, só abra seu coração pro moço que tomou ele de assalto. Não há o que temer, não há o que perder, porquê diante disso tudo, dos olhares às canções, você já ganhou muito, ganhou muito amor, resgatou uma parte de ti que tava intacta há um tempinho.
Agora aproveita o bem que tá passando pela tua vida, transforma tudo em poesia e espalha esse amor por ai, porque amor é igual livro: só alcança sua função se compartilhado.

yanna